18 de mai de 2011

História Mal Feita

Páginas e páginas em branco
Um jarro com água
e o verso rabiscado.
Dias e dias com o vento soprando lá fora
Os arranjos perdendo suas cores
Meu quarto trancado
A janela fria embaçada
Da minha respiração desritmada e ofegante
Duas rosas vermelhas
Entre as páginas sete e oito
Da nossa história mal escrita
Dos nossos desenhos não feitos
Dos nossos sonhos desfeitos
Dos nossos dias imperfeitos
Longe de algo que não sabemos explicar
Longe daquilo que deveria ser chão
Minhas flores ainda brotam no seu coração sujo.

Nenhum comentário: