20 de mar de 2011

Jogada Injusta

No começo eu achava que só rolava diversão.
Eu jogava tudo e parecia que ele jogava tudo fora.
Guardava segredos e eu, desconfiava
Me devorava vivo ali na mesma hora, e eu adorava
Tentava me ganhar
Ganhava, mas não levava o prêmio
Ele achava que me namora
Ele pensava que eu estava lá, do lado dele quando quisesse
O dinheiro não compra, amor
O dinheiro não compra amor
E foi mudando
Tudo foi mudando 
O carinho já não era o mesmo que tentava seduzir
Tenta conquistar
O sorriso já não era o mesmo
De carnal a mental... 
Seria como dar um tempo e ver como fica
Um oceano de distância
Meia década pras coisas se ajeitarem
E quando dizia que estava fora, parecia que me tinha na sua mão.
As cartas, nunca houveram cartas. Um amor sem cartas.
Sem letras.
Apenas com beijos.

2 de mar de 2011

Seria liberdade demais ?

Estive pensando em acordar, me jogar no meio do mundo e não deixar nenhum vento mais me tirar o vôo...
Vai ser melhor ser quem quero ser
Vai ser melhor querer as coisas que quero
Desejar as coisas que meus desejos, desejam.
Ver o mundo da forma que meu coração quer, não como meus olhos verem.
Sentir o ar entrando pros meus pulmões
Sentir cada célula respirar de uma forma que cada um sabe fazer
Ouvir os sons que forem agradáveis;
Deixar o barulho entrar pelo ouvido direito e sair pelo esquerdo
Deixar o paladar provar o doce, azedo, salgado e porque não o amargo
Tocar e saber sentir
Ver o tempo passar e mesmo assim sentir que cada segundo, foi o segundo mais importante naquele momento.
Afinal, uma hora o vento cessa, e vai ser muito fazer um bom pouso do que se deixar cair no chão.