15 de jun de 2010

Realidade Fria


De mãos dadas andavam 
Pela rua retilínea, longa... 
Sozinho despertava  
Na realidade fria; 
Seguia pulsando
E eles caminhavam juntos 
E ele observava parado,
pulsando desritmadamente
Duas gotas seguiam contornando as curvas de seu rosto 
O olhar desinteressado dela davam mais forças pra elas 
Descerem contornado seu rosto 
Desritmava mais ainda aquele que devagar pulsava sozinho 
Sentado sozinho com uma taça na mão tentava apagar da memória o que marcava no peito. 
Um gole mais e um golpe do vento no rosto
Jogavam-nas pro chão aquelas que seu rosto contornaram por alguns minutos...
Desritmado e sozinho, ele ainda pulsava.

7 de jun de 2010

Pequeno Ensaio da Vida.

Esconda-me seus amores, paixões e sorrisos
E se esconderá do mundo.
Dê-me seu coração
Abra sua mente.
Liberte seus sorrisos e te darei minhas mãos.
Seja dono de suas paixões e serás dono de si mesmo.
Ame os seus amores
E conhecerás a real beleza do mundo.
Seja simples e serás você mesmo.